quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

PIB 2010 – SETOR PRIMÁRIO DO (TBS), parte 1



Em continuidade as análises realizadas no ultimo artigo no tocante ao Produto Interno Bruto (PIB) do Território de Identidade do Baixo Sul da Bahia (TBS), fizemos um pequeno estudo do setor primário, ainda tendo como base os dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do PIB municipal 2010.
No artigo anterior identificamos que embora o percentual com que contribui o setor agropecuário do TBS seja maior que o da Bahia, cerca de 17,5% contra 7,2% respectivamente, a região consta com aproximadamente 45% de sua população alojada na zona rural contra cerca de 28% da Bahia[1].
Em matéria de quantidade produzida, na agricultura, as culturas que mais se destacaram no período analisado foram a mandioca, banana e o dendê, obtendo o primeiro, segundo e terceiro lugar respectivamente, conforme pode-se observar no quadro abaixo:

 
*Exclui-se desta analise as culturas do coco-da-baía e o abacaxi que são mensurados em quantidade, os mesmo obtiveram os seguintes valores no ano de 2010: coco-da-baía 502.364.000 unidades e abacaxi 139.324.000 unidades.


Através do gráfico exposto a cima, chega-se a conclusão que juntas as três culturas correspondem a 86% da produção física do setor agrícola do Baixo Sul, com destaque para o dendê, o qual caracterizou e deu nome a costa que cobre nosso território e que é pensável por 97,15% de toda produção da Bahia.
Outras culturas que, embora não tenham tanta expressividade em quantidade, mas se destacam com relação a sua importância no território são o guaraná, a borracha, o palmito, a pimenta-do-reino e o urucum, estes produtos agrícolas contribuem significativamente para suas espécies na produção do estado, sendo responsáveis pelos seguintes valores respectivamente 99,68%, 71,05%, 89,64%, 46,78% e 46,16%.
Quando se analisa os valores gerados pelos produtos agrícolas do TBS percebe-se que apenas a banana e a mandioca continuam entre as três culturas que mais se destacaram em 2010, como se observa no quadro a baixo:
 

Somando os três produtos agrícolas que mais geram valor para o território, tem-se um percentual de 65% de participação do TBS uma redução considerável em comparação a participação dos três primeiros em produção física.
Conclui-se que embora algumas culturas agrícolas produzam em quantidade considerável a ponto de se destacar na região, o valor de mercado destes produtos ainda é baixo se comparada a outras como o cacau que participa com apenas 2% em quantidade e gera 25% de riqueza do PIB agrícola do TBS.


[1] IBGE 2010